02/10/2011

Grupo teatral reapresenta peça sobre sustentabilidade


Após o sucesso da primeira apresentação a Cia. Kómus de comédia e a Agência Conversa Sustentável, em parceria com a Livraria da Vila, têm o prazer de convidar a todos para assistir a nova apresentação da peça “É Greenwash, mas um dia amadurece – Uma comédia de erros”, uma visão diferente e bem-humorada sobre temas da sustentabilidade.


“Trazer uma peça teatral para abordar a sustentabilidade foi desafiador. Mas o importante nesse tema é chamar a atenção das pessoas e a arte faz muito bem esse papel. Quem não gosta de escutar ou assistir uma boa narrativa? A primeira apresentação foi um sucesso. Nossa expectativa é atingir um público ainda maior. O objetivo é mobilizar as pessoas através da arte para uma vida mais sustentável”, afirma Vivian Blaso, diretora da agência de relações públicas e editora do Blog Conversa Sustentável. A indicação da peça é para maiores de 12 anos e a entrada é gratuita!

Local: Livraria da Vila – Alameda Lorena, 1731 – Jardim Paulista
Data: Dia 15 de outubro
Horário: às 20h

Ingressos através do portal www.conversasustentavel.com.br ou pelo telefone 11 2501.4064 ou envie um email para eventos@conversasustentavel.com.br ou contato direto com a Livraria da Vila.

Realização
Cia. Kómus e Conversa Sustentável
Apoio Cultural
Livraria da Vila e Ornare
Sinopse
A peça conta a história dos patrões e empregados... ops! colaboradores de uma indústria produtora de pisos e revestimentos – A Piso Bom. Os negócios não andam nada bem, pois um dos donos da empresa é o Leonardo, um avarento de primeira. Só pensa em dinheiro e economizar, porém está cheio de dívidas e as vendas vão de mal a pior, pois as pessoas agora querem empresas com responsabilidade socioambiental, o que passa longe da cabeça de Leonardo. Sustentabilidade para ele é produto de uma conspiração para arrancar mais dinheiro dos pobres empresários dos países subdesenvolvidos. Faz de tudo para deixar o processo produtivo mais barato, o que acaba gerando muitos problemas para a fábrica. Paga mal os funcionários e não se preocupa com a sua segurança. Tem uma péssima relação com a vizinhança da fábrica. Ela emite muita sujeira, que acaba entrando nas casas dos moradores. Os caminhões velhos e barulhentos rodam noite e dia e não deixam as pessoas dormirem. Além disso, o esgoto industrial é despejado no rio, o que deixa a população ainda mais nervosa.
Já o outro irmão, Catatau, é o oposto de Leonardo. Ficou longe da empresa um bom tempo, viajou o mundo e fez cursos com os maiores pensadores sobre a sustentabilidade no mundo. Voltou cheio de ideias e quer tirar a empresa do buraco. Aí está a confusão! Leonardo sempre querendo dar um jeitinho para esconder as falcatruas e Catatau buscando fazer as coisas do jeito correto.

Na história ainda temos a secretária Valdívia, que na verdade é uma faz-tudo. É explorada pelo patrão Leonardo, mas não deixa de dizer o que pensa; Evellyn, namorada do Catatau e diretora de vendas, que só pensa em comprar e comprar; a vizinha Florinda, líder comunitária que invade a fábrica para reclamar das condições do bairro; um ativista que ocupa a fábrica, se amarra ao pé da mesa, faz greve de fome, mas esqueceu de ir ao banheiro antes; e o fiscal, Seu Adamastor, que já é bem de idade, meio surdo, meio cego, meio alcoólatra e muito esperto.



A Cia Kómus de comédia
Um grupo de comédia que nasceu entre estudantes universitários, voluntários em um cursinho pré-vestibular comunitário da periferia de Guarulhos (Cursinho Comunitário Pimentas). O projeto surgiu com o objetivo de ajudar os alunos a entenderem obras literárias cobradas nos vestibulares de forma mais alegre e divertida. A primeira peça foi uma adaptação da obra de Gil Vicente, O Auto da Barca do Inferno, e de lá para cá já foram criadas outras peças como A Casa Errada, O Selo da Preguiça, Encruziada e algumas esquetes.



A Conversa Sustentável
Existe um novo ambiente regulatório. O mercado passa por grandes transformações visando a sustentabilidade, e para atender nossos clientes neste cenário desenvolvemos Soluções em Comunicação e Sustentabilidade para cada necessidade. De forma sistêmica, com agilidade consistência e relevância, as ações são planejadas para que a linguagem comunicacional da organização permita uma integração perfeita com seus diferentes stakeholders.

O embrião da empresa foi o blog conversasustentavel.blogspot.com, que fomenta e divulga práticas sustentáveis à sociedade, tratando dos temas e sub-temas com uma apuração séria, ética e transparente, para apresentá-los de modo claro e objetivo ao seu público, que hoje o reconhece plenamente e opina através de comentários e sugestões de pauta.

Fundada em 2008 por Vivian Blaso, doutoranda e mestre em ciências sociais, relações públicas e blogueira em sustentabilidade a missão da empresa é melhorar a qualidade de vida das pessoas no planeta e nas empresas com ética e responsabilidade sócio-ambiental.Por isso, a “Aproximar” é a palavra chave do nosso trabalho.Uma agência de relações públicas, especializada em Sustentabilidade, Comunicação Organizacional e Marketing, que aproxima!
www.conversasustentavel.com.br

Integrantes da Kómus
Zé Honorato, O Eterno - Graduando em Analise e Desenvolvimento de Sistemas- IFSP campus Guarulhos e ainda se diz uma pessoa normal. Um rapaz extremamente pró-ativo, só tem preguiça de trabalhar, comer, andar, respirar, pensar, falar etc. Mas no resto ele é bom!
Leidiane dos Santos, Leidi em Chamas - Cursando Educação Física na UNESP de Presidente Prudente, mas está meio gordinha. Moça prendada. Sabe passar, lavar, cozinhar, tirar pó. Procura um marido rico e de preferência bonito. Entrou nesse grupo para ver se desencalha. Ainda não obteve sucesso.
Marcos Lima, Marcos Semi-homem – É formado em Biblioteconomia e tem orgulho disso. Começou atuando como Quico em um projeto de teatro, logo em seguida protagonizou um macaco com uma peça chamada “O rio que perdeu o espírito”, depois veio o “Auto da Barca do Inferno, como Diabo, “A casa errada”, como Francelino um empregado gay, “Selo da preguiça”, com dois personagens em cena Sr. Laércio e o Cangaceiro nove horas. Seu sonho é atuar na rede Globo na novela das oito ao lado, na frente e atrás do Gianecchini.
Douglas Lotto, KBção – Estuda na Escola de Comunicação e Artes da USP. Sua maior qualidade é sua cabeça, e põe maior nisso. Na infância quando alguém jogava uma pedra essa entrava em órbita ao redor dessa melancia que ele carrega sobre o pescoço. Foi atacado brutalmente por uma lagartixa enquanto tomava banho e para superar o trauma seu terapeuta recomendou que ele entrasse no grupo de teatro.
Thiago Xavier, Thiago Doido – Formado em Publicidade e Propaganda pela USP. Atuou em muitos papeis e ficou muito famoso dando muitos autógrafos durante a copa do mundo de 2010, pois as pessoas o confundiam com a Jabulani, a bola da copa. O teatro lhe trouxe benefícios, ele parou de ser viciado em Tv Globinho e até arrumou uma namorada.
Erica Love – Curso incompleto no Macunaíma de teatro. Resolveu fazer um curso superior turismo, pois vivia viajando nas idéias. Sua primeira ação no grupo foi fazer o papel da esposa do Thiago Doido, na curta “A mulé Dama e o Vagabundo”. O curta foi um teste para saber se ela resistiria ou não entrar na Kómus. Um teste muito difícil, pois ser esposa do Thiago não é coisa fácil. Atuo como Laís na peça “Encruziada”, e espera realizar seu sonho de entrar na “Malhação”, pois apresenta-se um pouco acima do peso.
Rafael, Biri - Estudante de Engenharia, uma mistura quase perfeita adora a natureza respeita profundamente a vida animal e assim segue o estilo de vida "vegetarian". É só meio emo, pois não tem franja. Não temos um Severino, mas temos o "biri quebra galho". Cuida da parte de iluminação e sonoplastia da companhia.
Geisa Gonçalves, Geisão - superior incompleto em pedagogia pela UNIFESP. Desistiu para namorar um negão e agora faz curso de inglês para atender os turistas em Guarulhos.

Informações e imprensa
Conversa Sustentável
Vivian Blaso e Douglas Lotto
11 2501 4064 / 11 4108 4064
eventos@conversasustentavel.com.br